Unilog e Real Madrid avançam e decidem a Copa Metropolitana de futebol 7

Equipes venceram os jogos da semifinais, sobre Motor e Juventus, respectivamente, e fazem a grande final nesta sexta-feira, no campo de Jardim Camburi, em Vitória

ok
Foto: Richard Pinheiro/GloboEsporte.com

Foram definidos no último final de semana os times finalistas da Copa Metropolitana de futebol 7 2018. Equipes que estiveram no mesmo grupo na 1ª fase, Unilog e Real Madrid foram os vencedores das semifinais, eliminaram Motor e Juventus e fazem a grande final na próxima sexta-feira, às 20h, no campo de Jardim Camburi, em Vitória.

“Homem de Gelo” e “Matador” decidem pra Fúria

No jogo que abriu os trabalhos em Jardim Camburi, o atual campeão da tríplice coroa em 2017 não deu chances ao adversário. Foi uma goleada impiedosa e o Unilog derrotou o Motor por 6 a 1. Marcaram para a Fúria o ala Tuti (2), o fixo Mário (2), além de Rafinha Canhoto e Navinha, que abriu o placar. O jovem Gustavo descontou para o Motor, que pela 1ª vez chegava a uma semifinal em sua história.

Conhecido como “Matador”, o novato Mário já mostrou o seu poder de decisão, o que fez a Unilog buscá-lo no Premium. O jogador exaltou o entrosamento do time e a rotina de treinamentos, o que pode deixar a equipe à frente dos rivais.

– Sabemos que todo jogo vai ter uma dificuldade, e a gente está sempre focado em conseguir o resultado. Esses dois gols é só o resultado de um trabalho em grupo. Fico feliz em fazer esses gols, mas o grupo todo está de parabéns. A gente treina bastante e isso é um passo à frente. Não que a gente menospreze as equipes que não tem tanto tempo de treino igual a gente, tanto que os jogos são de igual para igual.

Do lado derrotado, a resignação. Para o fixo Petróleo, experiente das suas passagens por Rio Branco-ES e Vitória-ES no futebol de campo, a derrota serve de aprendizado, mas também há o reconhecimento do poderio ofensivo do rival.

– Faltou treinamento. O time deles é muito bom, entrosado e tem peças de reposição. Sai cinco e entra cinco com a mesma qualidade, e nós sem treinos, sem preparo nenhum é difícil de acompanhar. Não fizemos um papel legal, mas deu pra jogar bem. O time que foi dito pelos outros que não iria classificar e conseguimos chegar na semifinal é lucro pra nós.

Em jogão, Merengues passam pela Juve nos shoot-outs

Fechando a rodada, Real Madrid e Juventus fizeram uma partida digna de “Champions League” na grama sintética. Em um duelo bem equilibrado, as equipes empataram por 2 a 2 no tempo normal, com gols de Pelezinho (2) para a Juve, com Nico e Jhonny empatando para os Merengues. Na disputa dos shoot-outs (pênaltis com a bola rolando), melhor para o time do bairro Colina de Laranjeiras, que venceu por 2 a 1, com o goleiro Dilton sendo o herói da vez e pegando a cobrança de Patrick

Um dos destaques do Real Madrid, o ala Nico reconheceu que o time poderia ter um rendimento melhor e acredita que sua equipe se superou dentro de campo, pois saiu atrás no placar, conseguiu virar o jogo, e mesmo após ceder o empate, venceu nas penalidades.

– O nosso time foi um pouco abaixo do que a gente vinha apresentando na primeira fase, mas nós conseguimos nos superar, empatar o jogo, levar para os shoot-outs e sair com a vitória graças a Deus deu tudo certo aí pra nós nessa partida.

E o pivô Diego Neves lamentou a derrota, e também o desenrolar dos acontecimentos, com o Juventus perdendo vários gols e saindo de campo eliminado, na cobranças de pênalti com a bola rolando, os temidos shoot-outs.

– A gente não jogou bem durante o campeonato, mas esse jogo foi do nível da Juventus de Nova Almeida. Mas a partida foi decidida nos detalhes, a gente perdeu muitos gols, podíamos ter saído com a vitória, como o Real também, mas foi decidido nos shoot-outs. E aí eles foram mais eficientes, o goleiro deles foi feliz, fez duas defesas, mas agora é levantar a cabeça, porque tem mais competições pra disputar e que vença o melhor na final.

Fonte: globoesporte.com

 

 

 

 

Posts Relacionados

Deixe o seu comentário